Cefaléia – Sintomas, Diagnóstico e Tratamento

O que é 0

Cefaléia é mais conhecida entre as pessoas como dor de cabeça e se trata de um problema muito comum. Afeta pessoas no mundo todo e provavelmente todos vão sofrer um dia com seus sintomas. A cefaléia pode ser decorrência de alguma doença como infecções, neoplasia ou sangramentos intracranianos ou também de alguma crise de enxaqueca, cefaléias primárias.

Pesquisadores afirmam que cerca de 90% da população mundial já teve cefaléia ou ainda vai ter cefaléia na vida. Existem médicos especializados em cefaléias, eles são neurologistas especializados no tratamento de dores de cabeça e são chamados de cefaliatras.

As cefaléias primárias não possuem uma causa específica, podendo ter desde algum tipo de caráter genético como também ser motivo de diversos fatores. Já as cefaléias secundárias, que podem ser decorrentes de alguma outra doença, apresentam sempre algum motivo aparente. As crises de cefaléia podem acontecer de repente ou irem piorando progressivamente.

As crises de cefaléia que ocorrem de forma súbita normalmente possuem alguma ligação com problemas intracranianos, como algum tipo de hemorragia ou ligação infecciosa, como devido a meningites e encefalites. Muitas vezes as cefaléias também podem ser decorrentes de alguma punção lombar ou resultado de algum tipo de exercício físico intenso.

Principais Sintomas e Tratamento da Cefaléia

O diagnóstico da cefaléia é obtido através da análise das causas da dor de cabeça e através de uma pesquisa sobre o cotidiano do indivíduo. Alguns exames físicos e neurológicos serão pedidos para poder se ter certeza de qual tipo de cefaléia se trata. Geralmente, nota-se que está com cefaléia quando dores de cabeça ocorrem de repente e de forma muito intensa, com exceção se a pessoa tiver ingerido grandes quantidades de bebidas alcoólicas ou consumido queijos e vinhos recentemente. Algumas cefaléias podem vir acompanhadas de sintomas prévios como alterações visuais, irritação, falta de apetite e depressão.

A cefaléia causa uma dor que pode ser pulsátil, latejante, ardida e com muita pressão, até dores fracas, moderas e constantes. A cefaléia pode atingir a cabeça como um todo, ser unilateral, bilateral e até mesmo seguir padrões específicos.

A cefaléia é tratada com base no motivo de sua decorrência. Muitas vezes pode ser facilmente tratada com medicamentos, entretanto, em casos mais graves como devido a hemorragias intracranianas ou meningites e encefalites, é necessária uma internação hospitalar e tratamento cirúrgico com procedimentos neurológicos. No caso de uso de medicamentos os mais indicados são analgésicos comuns, relaxantes musculares e anticonvulsivantes, além de outros específicos para enxaquecas.

Leia Também:

Deixe um Comentário »