Concordância Verbal – Regras e Exemplos

O que é 0

Falar e escrever bem o português são um dos requisitos básicos para quem deseja entrar no mercado de trabalho, ou passar no exame vestibular. É claro que esses exemplos citados não expressam uma parcela significativa da importância de se falar bem a nossa língua, pois sabemos bem que além destes fatores muitos outros estão agregados nessa questão. Sendo assim, preparamos algumas dicas sobre concordância verbal, uma chave tão importante nesse processo de aprendizagem do português. E, antes de tudo, já vale lembrar que o lápis e papel na mão também são fundamentais para a memorização: portanto, não deixe de tê-los com você e anote nossas dicas preciosas sobre a tal “concordância verbal“.

A concordância verbal nada mais é do que uma relação de dependência que se expressa na relação existente entre os termos de uma oração. Por exemplo, entre o sujeito e o verbo de determinada oração. Desta forma, ao escrevermos ou falarmos uma oração devemos nos atentar para que o verbo esteja ?concordando? devidamente com o sujeito da oração. Neste caso, o do sujeito concordando com o verbo, devemos nos atentar para duas questões: o número e a pessoa.

Exemplos de Concordância Verbal

Acha que estamos falando grego? Calma, vamos para alguns exemplos:

- O aluno está na escola.

Nesta frase temos o sujeito o aluno e o verbo está. O verbo está, como sabemos, na forma como está escrito representa a terceira pessoa do singular. Sendo assim, o aluno também se encontra na terceira pessoa do singular (ele), logo, está oração se encontra conjugada corretamente.

- Os alunos estão na escola.

Neste caso temos o sujeito aluno no plural, atente-se par ao fato de que também o verbo ?está?, que antes estava na forma simples do singular, agora passará para o plural. Desta forma é que se realiza a concordância verbal entre o sujeito e o verbo da oração. E, lembre-se: o verbo sempre concordará em pessoa e número com o sujeito ao qual ele está ligado. Simples, não?

Antes de sair por aí falando e/ou escrevendo o português lembre-se da concordância verbal e, é claro, atente-se para as suas outras regras que são muitas, muitas! Mas dessas outras regras falaremos uma próxima vez, certo? Por enquanto, basta você se dedicar nesses itens e estudar para valer. Muitos exercícios de gramática podem ser encontrados facilmente na internet, faze-los é a sua tarefa de hoje, combinado? Bom empenho nesses estudos de concordância verbal e boa sorte!

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »