Convulsão

O que é 0

Você já ouviu falar em epilepsia (mais conhecida como Convulsão)? Neste artigo abordaremos alguns aspectos da doença, tais como: o que é; quais os sintomas; exames; diagnósticos; além de algumas informações e curiosidades acerca dessa crise que atinge pessoas de todas as raças, sexo e idade.

O que é Convulsão ou epilepsia?

Na verdade, o termo médico correto é crise epiléptica. A crise epiléptica é uma falha que ocorre na descarga bioenergética do cérebro. Ou seja, é um fenômeno elétrico-fisiológico que atinge o cérebro temporariamente e resulta na falta de sincronia das atividades elétricas neuronais; é uma espécie de curto-circuito que causa descargas elétricas desordenadas entre os neurônios. Por terem os neurônios íntima relação aos movimentos corporais, esse processo desencadeia uma séria de contraturas involuntárias da musculatura e provoca espasmos involuntários e totalmente desordenados. A pessoa perde a noção dos movimentos e o controle sobre tais, muitas vezes cai no chão por causa da rigidez em que se encontra a musculatura das pernas e, também, por, às vezes, a Convulsão vir acompanhada da perda momentânea de consciência.

Quem pode ser considerado como epiléptico?
Para ser considerada uma pessoa epiléptica, faz-se necessário passar por uma avaliação médica que, dentre os exames pedidos para a constatação, o médico irá analisar a frequência com que a crise ocorre, pois, não é possível considerar que uma pessoa sofra de crises epilépticas se não apresentou mais de uma vez, ao menos. E mesmo nos casos onde se apresentou mais de uma crise, há a possibilidade de a pessoa não sofrer da doença. O diagnóstico só poderá ser confirmado após exames específicos como uma ressonância magnética, por exemplo.

Alguns sintomas gerados no decorrer de uma crise de epilepsia
- Espasmos musculares involuntários;
- Tonalidade azulada dos lábios;
- Desvio dos olhos;
- inconsciência;
- Muita salivação.

Tipos de crises epilépticas
Crise convulsiva generalizada: é chamada, assim, a crise que se estende por todo o corpo, ou seja, braços, pernas, tronco, olhos, mesmo a liberação dos esfíncteres, perda de consciência etc.

Focal simples: quando atinge regiões específicas como braço ou perna; não há perda de consciência.

Focal complexa: atinge membros específicos, assim como a simples, mas vem acompanhada da perda de consciência.

Crises atônitas: é o tipo de crise responsável por causar a sensação de moleza no corpo da pessoa.

Tônica: é a crise que desencadeia a contração muscular súbita.

Clônica: a crise de espasmos atinge ambos os lados do corpo.

Crise de ausência: faz a pessoa perder a consciência por alguns instantes, mas não há motivo para queda ou interrupção da atividade motora; nesta crise os olhos ficam focados fixamente em algo sem que aja qualquer sentido. A pessoa fica com um olhar perdido.

Mioclônica: atinge o corpo de maneira específica como a parte de cima do corpo e dos membros.

Tônico-clônica: é a combinação dos dois tipos de crise.

Termos de Busca:



Deixe um Comentário »