Denotação e Conotação – Definições e Exemplos

O que é 0

Quando exercitamos a escrita e a leitura, o mais importante é entendermos os sentidos das palavras e do texto, sabermos construir as frases e orações de modo a fazê-las expressarem exatamente o que você quer dizer, para isso é importante entendermos, antes de mais nada, o que vem a ser Denotação E Conotação, pois com esses recursos lingüísticos podemos dar sentidos diversos a uma mesmo palavra, por exemplo.

A todo o momento nos deparamos com a Denotação E Conotação, porém vale lembrar que ambas não são classes gramaticais, apenas recursos lingüísticos, mas de extrema importância para a produção textual. A produção textual literária, por exemplo, é uma das mais se utiliza desses recursos, igualmente encontrados em letras de músicas e poemas, justamente porque podem dar novos sentidos às palavras, que não aquele encontrado nos dicionários.

Exemplos de Denotação e Conotação

Assim, quando a palavra é utilizada com seu sentido comum (o que aparece no dicionário) dizemos que foi empregada denotativamente. E quando é utilizada com um sentido diferente daquele que lhe é comum, dizemos que foi empregada conotativamente. Existe uma porção de palavras que podem ser usadas de forma conotativa, ou seja, com uma caracterização e sentido particulares, que só poderão ser entendidas conforme o contexto da frase ou do texto. Por exemplo:

1. “Aline quebrou a cara.” Em seu sentido literal, entendemos que Aline, por algum acidente, fraturou o rosto. Entretanto, podemos entender a mesma frase num sentido figurado, como “Aline não se deu bem”, tentou realizar alguma coisa e não conseguiu.

2. “O sol é o pé e a mão/O sol é a mãe e o pai”. Neste trecho de música, o sol foi caracterizado de forma conotativa, pois literalmente não existe essa possibilidade.

3. “Quem está na chuva é para se molhar” (uso conotativo) equivale a “quando alguém opta por uma determinada experiência, deve assumir todas as regras e conseqüências decorrentes dessa experiência”. Do mesmo modo, “Casa de ferreiro, espeto de pau” significa que o que a pessoa faz fora de casa, para os outros, não faz em casa, para si mesma.

Desses exemplos podemos perceber que a linguagem conotativa é muito mais expressiva e rica que a denotativa e por isso é largamente usada explorada em textos literários e no dia a dia a como mostra o exemplo 1, por exemplo.

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »