Exame TSH

O que é 0

O TSH (Thyroid-Stimulating Hormone) é um hormônio produzido pela hipófise, uma glândula localizada no hipotálamo, na região basal do cérebro. Esse hormônio é responsável pela regulação da produção de hormônios da tireóide, uma das maiores glândulas endócrinas do corpo.

A tireóide é uma estrutura que conta com dois lobos e fica localizada em frente à traquéia, no pescoço. Essa glândula produz hormônios que são responsáveis por regular o nosso metabolismo, afetando o funcionamento de muitos sistemas do nosso corpo. Os principais hormônios produzidos por ela são a Triiodotironina (conhecida como T3) e a Tiroxina (conhecida como T4) e são justamente esses hormônios que devem ser regulados pelo TSH.

O exame do TSH costuma ser solicitado quando existe alguma suspeita quanto à função da tireóide e também é utilizado para acompanhar e monitorar o desenvolvimento do tratamento realizado em algum paciente que apresente hipotireoidismo ou hipertireoidismo.

Como é realizado o exame TSH

O papel do exame, que é realizado através da coleta do sangue venoso do paciente em questão, é medir a quantidade do TSH ? o hormônio que estimula o trabalho da glândula tireóide ? no sangue. Os valores estipulados para indicar que o funcionamento da tireóide está normal variam entre 0,4 mlU/L e 4,0 mlU/L. Entretanto, é possível que exista uma variação desses números entre alguns laboratórios.

Os pacientes que realizam o exame e apresentam taxas de TSH superiores a 2,0 mlU/L, mas com valores normais de T4, podem acabar desenvolvendo hipotireoidismo no futuro. Já os pacientes que possuem essa disfunção, podem ter o nível de hormônio estimulador da tireóide entre 0.3 mlU/L e 0,5 mlU/L.

Os resultados que mostram que o nível de TSH está abaixo do normal, podem indicar deficiências do hormônio regulador da tireóide, uso de determinados medicamentos que causam esse efeito e hipertireoidismo. Já os resultados que demonstram que a taxa de TSH está acima do normal, podem significar hipertireoidismo TSH-dependente, resistência ao hormônio da tireóide, hipotireoidismo primário, hipotireoidismo congênito ou até mesmo exposição a ratos e camundongos.

O Hipotireoidismo consiste na diminuição funcional da tireóide e o quadro ocorre pela falta de hormônios TSH que regulam a glândula e os hormônios por ela produzidos. Os sintomas, geralmente, são sonolência, constipação, raciocínio lento, depressão, cabelos quebradiços e com crescimento lento, queda de cabelos, ganho de peso, entre outros. Todos os sintomas indicam o quanto o metabolismo está trabalhando lentamente graças às disfunções tireoidianas.

Já o Hipertireodismo é o oposto: o metabolismo trabalha bem mais rápido do que deveria. Logo, essa enfermidade consiste no excesso do funcionamento da tireóide, causando emagrecimento, fome excessiva, intolerância ao calor, nervosismo, insônia, palpitações, cabelos secos e quebradiços, tremores e outros sintomas menos agressivos.

Os riscos na realização do exame de TSH são os mesmos de um habitual exame de sangue: hematomas, tonturas, reação inflamatória e infecção. Entretanto, o teste é de extrema importância para a saúde.

Termos de Busca:

Leia Também:



Deixe um Comentário »