Geometria Espacial – Conceito e Origem

O que é 0

A Geometria Espacial, também chamada de Geometria euclidiana, é o ramo da matemática voltado para o estudo dos objetos espaciais (objetos que apresentam uma terceira dimensão, como cubos, pirâmides, prismas, etc.) e as propriedades relativas desses objetos. A Geometria Espacial é considerada uma ampliação da Geometria plana que, por sua vez, estuda objetos compostos somente por duas dimensões, como retas, curvas, segmentos de reta, pontos e etc.

Os primeiros registros de estudo da Geometria Espacial datam de aproximadamente dois mil anos antes de Cristo, pelos povos habitantes da mesopotâmia. Esses estudos foram encontrados em papiros e são a base de tudo que se sabe hoje sobre a Geometria Espacial. Dentre esses papiros, os que mais se destacam são o “papiro de Rhind” e o “papiro de Moscou”.

- Papiro de Moscou: o papiro de Moscou foi escrito por um escriba por volta de 1850 antes de Cristo. Devido à linguagem utilizada (hierático) e à degradação do documento, muitos dos seus 25 problemas matemáticos são impossíveis de serem interpretados. O Papiro de Moscou se tornou muito conhecido por conter uma espécie de fórmula para se calcular o tronco de uma pirâmide quadrada.

- Papiro de Rhind: o Papiro de Rhind tem como título original “Instruções para conhecer todas as coisas secretas” e é considerado um dos documentos mais fundamentais e importantes sobre os conhecimentos matemáticos egípcios. O Papiro de Rhind é composto por uma série de informações sobre trigonometria, aritmética, equações, dentre outros.

A Origem e as Transformações da Geometria Espacial

A Geometria, após ser praticamente descoberta pelos povos egípcios, foi adotada pelos povos gregos que, por sua vez, atribuíram o nome GEOMETRIA (medida da terra) a essa área da matemática. Alguns filósofos e geômetras se destacam quando falamos do estudo da matemática na Grécia, como Pitágoras, Platão, Arquimedes e Euclides. Esse último foi responsável pela criação de um importantíssimo livro chamado Elementos, que sintetizava todas as informações acumuladas sobre os estudos geométricos até então descobertas.

Na Idade Média, durante o período de trevas, diversas áreas do conhecimento passaram por uma estagnação e assim foi com a Geometria Espacial. Foi somente durante o Renascimento que matemáticos como Leonardo Fibonacci e René Descartes voltaram-se novamente para o estudo da Geometria Espacial. Em 1669, Isaac Newton desenvolve o “cálculo diferencial e integral”, que possibilitava o calcula da área e volume de qualquer figura geométrica, sem importar seu formato.

A Geometria Espacial passou por mais uma série de transformações e descobertas até chegar ao que hoje: uma das áreas mais fundamentais e práticas da matemática, estando envolvida em diversas empreitadas da humanidade, seja um simples cálculo em uma sala de aula ou a construção de um importante prédio de negócios.

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »