Lançamento Horizontal – Conceito e fórmula

O que é 0

Aqui neste vamos falar um pouco sobre Lançamento Horizontal. Mas não sobre qualquer Lançamento Horizontal. Os físicos observam o que ocorre ao nosso redor e tentam explicar da melhor forma possível como estas coisas acontecem. Com isto eles elaboram teses, fórmulas e leis para que todos possam ter noção do que acontece no nosso cotidiano.

O Lançamento Horizontal é na realidade um fenômeno que envolve o movimento de um corpo. Quando um corpo realiza um movimento de Lançamento Horizontal ele está na realidade executando dois movimentos: um de movimento vertical e outro de movimento horizontal. Galileu Galilei, físico, matemático e astrônomo italiano foi o responsável por desenvolver algumas das principais leis de movimentação de corpos e de cinética. Foi ele quem escreveu o princípio da simultaneidade, o qual explica o Lançamento Horizontal.

Segundo Galileu, quando um corpo realiza um movimento composto, como durante o movimento de Lançamento Horizontal, cada um dos movimentos que compõem este lançamento executa o movimento como se o outro não existisse e, ainda assim, no mesmo intervalo de tempo. Este é o princípio que ele desenvolveu, o da simultaneidade. Assim, ao lançarmos um corpo horizontalmente ele irá realizar, ao mesmo tempo, um movimento de queda livre e também um movimento horizontal.

Fórmula do lançamento horizontal

O movimento de queda livre em um Lançamento Horizontal será um movimento vertical, pois, o corpo irá se movimentar para baixo de acordo com a ação da gravidade que existe no planeta Terra. Este movimento de queda livre será uniformemente variado, já que podemos considerar a aceleração gravitacional constante. Já o movimento horizontal, que irá ocorrer juntamente do movimento vertical durante o Lançamento Horizontal, terá uma velocidade “Vo” permanente e também constante. Isto quando Lançamento Horizontal acontecer no vácuo. Assim, durante o movimento horizontal teremos um movimento uniforme. A velocidade final do corpo em movimento será a mesma velocidade inicial.

Ao analisarmos cada ponto do Lançamento Horizontal veremos que a velocidade resultante “V” do corpo em questão será igual à soma vetorial da “Vo”, do movimento horizontal, com a soma vetorial da “Vy”, do movimento vertical. A cada momento a velocidade “V” muda, pois, a velocidade vertical também muda. Para calcularmos esta velocidade resultante “V” em um Lançamento Horizontal usamos a fórmula: V = Vo + Vy.

E lembre-se, no Lançamento Horizontal para o cálculo da queda livre utilizamos: y = gt²/2. E para o cálculo do movimento horizontal utilizamos: X = Xo + Vot.

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »