Répteis – Características e Classes

O que é 0

O termo “répteis” vem do latim “reptum”, que significa rastejar. São pertencentes à classe de animais répteis todos aqueles vertebrados tetrápodes e ectotérmicos (animais que dependem da temperatura do ambiente para regular sua temperatura corporal). A característica mais marcante dos répteis, quando falamos da evolução das espécies, é o fato de todos serem amniotas, ou seja, são capazes de produzir embriões cercados por uma membrana amniótica, que garante sua proteção. Essa característica é muito importante pois é graças a essa membra que os répteis não são dependentes da água para se reproduzir.

Os répteis foram alguns dos primeiros animais a habitarem a superfície da terra. Estima-se que os répteis primeiro apareceram no mundo cerca de 300 milhões de anos atrás, graças a uma evolução dos anfíbios. Depois do aparecimento dos primeiros répteis, esse grupo de animais se dividiu em dois: um deles evoluiu e se deu origem aos mamíferos e o outro se dividiu novamente, formando os lepidossauros e os arcossauros. Os arcossauros, depois de muitos anos, dariam origem às aves.

Em geral, os répteis são animais de corpo e cauda alongados (exceções à regra seriam os cágados e tartarugas), com uma pele seca revestida por escamas ou placas de queratina. Os répteis possuem um esqueleto interno totalmente ossificado, um coração imperfeito divido em quatro camadas e pulmões extremamente desenvolvidos. Os répteis são animais pecilotermos, ou seja, possuem a temperatura do corpo variável e dependem do ambiente para se aquecer. Quanto à sua reprodução, os répteis realizam fecundação interna através de órgãos copuladores. Mais tarde, após a fecundação, as fêmeas liberam ovos grossos para o desenvolvimento dos fetos.

Classes dos Répteis

Para melhor dividir e classificar a classe dos répteis, ela foi divida em 4 ordens: Crocodylia, Rhynchocephalia, Squamata e Testudinata. A ordem Crocodylia é formata por crocodilos, jacarés, aligátores e gaviais. Os Rhynchocephalia, hoje, são praticamente extintos, restando apenas um gênero vivo: o Sphenodon, mais popularmente conhecido como tatuara. Os Rhynchocephalia eram extremamente numerosos durante a Era Mesozóica. A ordem dos Squamata é composta por lagartos, serpentes e afisbênias. Os Testudinata são os répteis que apresentam uma carapaça ou casco como revestimento da pele, como as tartarugas, cágados, jabutis e diversos répteis pré-históricos.

Um dos motivos para se dividir a classe dos répteis nessas ordens foi para melhor classifica-los quanto à sua musculatura corporal. Na ordem Squamata, por exemplo, os répteis possuem uma musculatura extremamente desenvolvida, enquanto que os répteis pertencentes à classe testudinata (tartarugas e etc.) só possuem músculos desenvolvidos na área do pescoço. Os dinossauros também fazem parte da classe animal reptilia, porém, ao contrário da opinião comum, eles não eram os únicos animais pré-históricos a integrar essa classe animal. Além dos dinossauros, outras ordens animais já faziam parte da classe dos répteis, como a Pterosauria, Plesiosauria e Ichthyosauria.

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »