Santos Dumont, o pai da aviação

O que é 0

Alberto Santos-Dumont é o pai da aviação, foi ele quem inventou o meio de transporte considerado mais seguro no mundo. Ele nasceu no dia 20 de julho de 1873 no sítio Cabangu, na cidade de Palmira (atualmente renomeada em honra a ele), em Minas Gerais. Filho de Henrique Dumont, engenheiro de obras públicas, e de Francisca Santos-Dumont.

Ainda na infância, a família se muda para o estado do Rio de Janeiro, atual cidade de Rio das Flores e se dedica ao cultivo do café. Seu pai adquiriu a Fazenda Andreúva, no interior de São Paulo, onde percebeu que seu garoto adorava as máquinas e assim incentivou o filho a estudar assuntos como mecânica, eletricidade, química e física.

Com 18 anos, Santos Dumont vai morar na França para estudar e nessa época ele já sonhava em voar. Chegando na capital francesa, fica fascinado com os motores de combustão que estavam surgindo nos primeiros veículos. Com tamanha admiração, comprou um automóvel para si e logo depois já estava metido em competições.

Santos Dumont ficou muito abalado com o falecimento do pai, mas mesmo assim, decidiu continuar em Paris seguindo seus estudos. Em 1897 realizou seu primeiro vôo em um balão alugado. Um ano depois, colocou no ar o balão Brasil, feito por ele. Ainda assim, queria solucionar o problema da dirigibilidade e propulsão dos balões e criou um com forma de charuto, com hidrogênio e motor a gasolina.

Não demorou muito para acontecer o primeiro vôo de um balão com propulsão própria e em seguida fez vôos com dirigíveis número 2 e 3. O sucesso de Santos Dumont fez com que o milionário Henry Deutsch de la Muerte oferecesse um prêmio de cem mil francos àquele que partisse de Saint Cloud, desse a volta na torre Eiffel e voltasse ao ponto de partida em 30 minutos.

Conquistas do Santos Dumont

Como empreendedor, Santos Dumont fez experiências, aceitou o desafio e venceu. Ele também ganhou do presidente Campos Salles um prêmio no mesmo valor e uma medalha de ouro. Após isso, continuou fazendo experimentos.

Nosso brasileiro esteve nos Estados Unidos em 1902 onde conheceu os laboratórios de Thomas Edison e foi recebido pelo presidente Roosevelt. No dia 23 de outubro de 1906, no Campo de Bagatelle, ele fez um vôo com o 14-Bis a uma distância de 60 metros, a três metros de altura e conquistou a Taça Archdeacon. O povo ficou fascinado com aquele feito e a imprensa noticiou com muito fervor esse marco. Santos Dumont ganhou dinheiro com isso e distribuiu para seus operários e pobres da capital francesa, como era seu hábito.

Santos Dumont continuou fazendo seu trabalho, recebeu milhares de prêmios, homenagens e o mundo inteiro já o conhecia. Um fato o abalou profundamente relegando o nosso brasileiro à depressão: viu que aeroplanos, que eram sua invenção, estavam sendo usados na Primeira Guerra Mundial. Já sofrendo muito com isso, encontrou refúgio em Petrópolis, no estado do Rio de Janeiro e ficou durante muitos anos entre diversos países e Rio. Mas a tristeza ao ver sua invenção sendo usada em outros conflitos, como aviões atacando o campo de Marte, em São Paulo, por exemplo, o deixaram pior. No dia 23 de julho de 1932, suicidou-se aos 59 anos de idade.

Termos de Busca:

Leia Também:

Deixe um Comentário »