Tricomoníase – Transmissão, Sintomas e Tratamento

O que é 0

Tricomoníase é uma doença sexualmente transmissível. A doença é causada por um protozoário chamado Trichomonas vaginalis, que causa vaginite e corrimento nas mulheres, sendo assintomático nos homens.

Por ser uma doença sexualmente transmissível (DST), a Tricomoníase é transmitida via contato sexual, não havendo sinais de transmissão por outras vias, uma vez que não são encontradas evidências de contaminação de objetos de uso pessoal como toalhas, roupas e outros. Tanto homens quanto mulheres podem transmitir a Tricomoníase, sendo que as mulheres podem ser infectadas tanto por homens quanto por mulheres. Já os homens na grande maioria dos casos só podem ser contaminados pelas mulheres.

O parasita da Tricomoníase, o protozoário Trichomonas vaginalis ataca somente a espécie humana e se aloja no trato geniturinário. Esta DST é a mais fácil de ser curada. No entanto, as úlceras provocadas pela Tricomoníase favorece a transmissão de outros parasitas como o HIV, herpes, HPV, clamídia e gonorréia. O período de incubação da doença varia de 4 a 28 dias, mas a Tricomoníase pode se manter assintomática por um longo período de tempo, no qual pode haver a contaminação dos parceiros sexuais.

Sintomas da Tricomoníase

Os sintomas da Tricomoníase variam entre os homens e as mulheres. Normalmente, nos homens a doença é assintomática e a infecção pelo parasita pode se curar espontaneamente com o tempo. Quando a doença é sintomática no sexo masculino, há uma inflamação na uretra provocando sintomas como dor ao urinar e corrimento purulento. Também pode ocorrer, mas é ainda mais raro, uma infecção na próstata.

Nas mulheres, a Tricomoníase também pode ser assintomática, mas em geral, é comum desenvolver-se a inflamação da vagina, cujos sintomas são corrimento amarelo-esverdeado e com odor forte, dor ao urinar, coceira e dor durante o ato sexual. No sexo feminino, a Tricomoníase deve ser tratada a fim de se evitar agravantes como infertilidade e câncer do colo do útero.

Tratamento da Tricomoníase

O tratamento para a Tricomoníase é feito através do uso de antibióticos específicos, que apresentam uma elevada taxa de cura, que é maior do que 90%. Durante o uso dos medicamentos não se deve consumir álcool. As relações sexuais devem ser evitadas durante uma semana de tratamento e o parceiro também deve ser tratado, mesmo que este não apresente sintomas, pois a chance de ele também estar infectado pelo parasita é alta.

Os antibióticos utilizados para o tratamento da Tricomoníase não tratam outras causas de inflamação da vagina. Dessa forma, é necessário consultar um médico ginecologista antes de iniciar o tratamento para diagnosticar a doença corretamente.

Para se prevenir dos riscos de contrair ou transmitir a Tricomoníase basta utilizar camisinha, evitar vários parceiros e evitar relações sexuais quando estiver apresentando corrimento.

Termos de Busca:

Leia Também:



Deixe um Comentário »